GOVERNANÇA

CONSELHOS E DIRETORIAS LIDERAM O APRIMORAMENTO DA GOVERNANÇA DO SISTEMA BANCÁRIO EM BENEFÍCIO DA SOCIEDADE

ESTRUTURA DE GOVERNANÇA GRI 102-18

A estrutura de governança da FEBRABAN reúne conselhos, compostos por representantes dos bancos associados e de outros setores econômicos, e diretorias formadas por profissionais que atuam em contato direto com esses segmentos.

A FEBRABAN lidera 26 comissões técnicas, das quais 15 são comissões executivas e 11, comissões setoriais, que desenvolvem estudos e atividades que orientam as práticas da entidade e de seus associados.

Esses fóruns funcionam permanentemente sob a coordenação de um diretor da entidade e de um diretor setorial, pertencentes ao quadro de funcionários de um dos associados, e supervisionados pela Diretoria Executiva. Além desses, há subcomissões e grupos de trabalho para exame de temas específicos com foco no aprimoramento da governança do sistema bancário em benefício da sociedade.

Faz parte também da estrutura geral da FEBRABAN a Federação Nacional dos Bancos (FENABAN), o braço sindical do sistema financeiro, que representa os associados em todas as questões trabalhistas e nas negociações dos acordos coletivos de âmbito nacional.

As instituições integrantes dos Conselhos e da Diretoria Executiva estão disponíveis em portal.febraban.org.br, em Nossa Estrutura.

ASSEMBLEIA GERAL
  • Máxima instância decisória, delibera sobre propostas dos órgãos de administração.
  • Formada por representantes das instituições associadas à FEBRABAN.
CONSELHO DIRETOR
  • Estabelece a orientação geral das atividades da FEBRABAN e sua correta execução.
  • É composto por representantes das instituições associadas, reúne o mínimo de 18 e o máximo de 30 integrantes, com mandato de três anos.
CONSELHO CONSULTIVO
  • Manifesta-se sobre temas por convocação do seu presidente.
  • É composto por 16 conselheiros: sete do sistema bancário público e privado e nove de outros setores produtivos, da sociedade civil e com reconhecido saber em áreas de interesse da entidade, com mandato de 18 meses.
CONSELHO FISCAL
  • Examina as demonstrações financeiras, as cartas e o relatório anual de gestão.
  • Fiscaliza a gestão administrativa.
  • Acompanha a auditoria interna contratada.
  • É composto por três membros efetivos e três suplentes, com mandatos de três anos.
CONSELHO DE AUTORREGULAÇÃO
  • Possui caráter normativo e de administração do Sistema de Autorregulação Bancária.
  • Edita normativos e estabelece diretrizes, políticas, regras e procedimentos de autorregulação.
  • É composto por representantes dos bancos associados e da sociedade civil, com mandato de três anos.
DIRETORIA EXECUTIVA
  • Cumpre as deliberações da Assembleia Geral e do Conselho Diretor e é responsável pela administração e gestão das atividades da FEBRABAN.
  • É composta por um presidente e um vice-presidente executivo, indicados pelo Conselho Diretor, bem como por até 15 diretores eleitos entre administradores estatutários das Associadas Nível I1; e por até cinco diretores representantes das Associadas Nível II2, com mandato de três anos.
COMISSÕES TÉCNICAS
  • Desenvolvem estudos e atividades, bem como encaminham soluções que envolvem demandas de seus associados e do setor financeiro nacional.
  • São compostas por Comissões Executivas e Comissões Setoriais, sob a responsabilidade, respectivamente, de um diretor da FEBRABAN e de um diretor setorial (titular e suplente).
DIRETORIAS
DIRETORIA DE REGULAÇÃO PRUDENCIAL, RISCOS E ECONOMIA
COMISSÕES
  • Ambiente de crédito
  • Gestão de riscos
  • Assuntos contábeis
  • Auditoria interna
  • Compliance
  • Negócios internacionais
  • Prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo
DIRETORIA DE AUTORREGULAÇÃO
COMISSÕES
  • Ouvidoria e relações com clientes
  • SACs
DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO, FINANÇAS E TI
DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO DE PROJETOS

DIRETORIA JURÍDICA
COMISSÕES
  • Assuntos jurídicos
  • Tributária
DIRETORIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO
COMISSÃO
  • Recursos Humanos
DIRETORIA DE EVENTOS
DIRETORIA DE NEGÓCIOS E OPERAÇÕES
COMISSÕES
  • Assuntos do BNDES
  • Crédito consignado
  • Crédito rural
  • Financiamento de veículos
  • Inovação
  • Operações de tesouraria
  • Prevenção à fraude
  • Produtos Bancários PF
  • Produtos bancários PJ
  • Relações com poder público
  • Segurança bancária
  • Tecnologia e automação bancária
DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO
COMISSÃO
  • Comunicação
DIRETORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS
COMISSÃO
  • Responsabilidade social e sustentabilidade
COMISSÕES TÉCNICAS
COMISSÕES EXECUTIVAS
  • Ambiente de crédito
  • Assuntos jurídicos
  • Crédito consignado
  • Financiamento de veículos
  • Gestão de riscos
  • Inovação
  • Operações de tesouraria
  • Prevenção à fraude
  • Produtos bancários PF
  • Produtos bancários PJ
  • Recursos humanos
  • Relações com poder público
  • Segurança bancária
  • Tecnologia e automação bancária
  • Tributária
COMISSÕES SETORIAIS
  • Assuntos contábeis
  • Assuntos do BNDES
  • Auditoria interna
  • Compliance
  • Comunicação
  • Crédito rural
  • Negócios internacionais
  • Ouvidorias e relações com clientes
  • Prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo
  • Responsabilidade social e sustentabilidade
  • SACs
1. Instituições financeiras bancárias, com atuação no território nacional.
2. Entidades financeiras ou empresas com atividade congênere ou complementar à atividade bancária.
CAPITAL HUMANO

A FEBRABAN considera o desenvolvimento de seus funcionários fundamental para o bom desempenho da organização. Por meio de treinamentos e programas de capacitação e avaliação de desempenho, incentiva a todos para que deem o seu melhor em suas áreas de atuação. GRI 103-2

Todos os funcionários trabalham na sede da Federação (São Paulo) e são contratados por tempo indeterminado e em período integral. Compõem também essa estrutura estagiários, aprendizes e colaboradores terceirizados. GRI 102-8

Com base nas metas estabelecidas no planejamento estratégico, o processo de análise de desempenho engloba avaliação anual, feedback informal quando necessário, e formal, e abrange 100% dos funcionários. GRI 404-3

Todos os funcionários CLT têm à disposição um conjunto de benefícios composto por assistência médica, previdência privada complementar, seguro de vida, assistência funeral e vales (refeição, alimentação e transporte). GRI 401-2

O Portal RH permite acessar dados cadastrais e consultar documentos, demonstrativos de pagamentos, calendário de férias, informe de rendimentos e histórico salarial, entre outros. GRI 103-2 | 103-3

Em 2017, a estrutura da FEBRABAN era composta por 112 funcionários CLT (60 mulheres e 52 homens), 100% cobertos por acordos de negociação coletiva; seis estagiários/aprendizes (três mulheres e três homens), em um total de 118 colaboradores; além de 14 profissionais terceirizados (nove mulheres e cinco homens). GRI 102-7 | 102-8 | 102-41

Ressalta-se que também fazem parte dessa estrutura o Instituto FEBRABAN de Educação (INFI), com 16 funcionários CLT (onze mulheres e cinco homens); e a Central de Exposição de Derivativos (CED), com três funcionários CLT (uma mulher e dois homens). Todos são contratados em regime integral e 100% cobertos por acordos de negociação coletiva, bem como usufruem dos benefícios e recebem avaliação de desempenho. GRI 102-7 | 102-8 | 102-41 | 401-2 | 404-3

Em 2017, quatro profissionais usufruíram de licença-maternidade/paternidade (duas mulheres e dois homens) e permaneceram no trabalho por, pelo menos, um ano após o término do direito, o que corresponde à taxa de retorno e retenção de 100% em ambos os casos. GRI 401-3

Com o objetivo de manter profissionais tecnicamente capacitados para execução de suas atividades, em 2017 foram disponibilizadas 1.278 horas de treinamento para os funcionários da FEBRABAN, das quais foram 699 para mulheres e 579 para homens, o que totalizou a média de 11,41 horas/funcionário. Entre os homens, a média ficou em 11,13 horas/funcionário e entre as mulheres, em 11,65, o que demonstra equilíbrio entre os gêneros. GRI 404-1

Para o INFI, o total de horas de treinamento disponibilizadas foi de 233 para as 11 mulheres alocadas, com o número médio de 21,18 horas. GRI 404-1



Indivíduos responsáveis pela governança, por gênero – 2017 GRI 405-1

  Total Mulheres  % Homens %
Conselho Consultivo  14  1  7  13  93
Conselho Diretor  19  1  5  18  95
Diretoria Executiva  14  1  7  13  93


Perfil do público interno – 2017 GRI 102-8

  FEBRABAN infi ced
Força de trabalho  Mulheres Homens  Mulheres Homens Mulheres Homens
Funcionários CLT
(trabalham em período integral)
 60 52 11 5 1 2
Estagiários e aprendizes (trabalham
meio período ou tempo parcial)
 3 3 - - - -
Total 63 55 11 5 1 2
 

Número de colaboradores por categoria funcional e por gênero – 2017* GRI 102-8

Categoria funcional FEBRABAN infi ced
  Total Mulheres %  Homens % Total Mulheres %  Homens % Total Mulheres %  Homens %
Diretoria 14 1 7 13 93 1 - - 1 100 1 - - 1 100
Gerência 12 3 25 9 75 1 - - 1 100 - - - - -
Coordenação 1 1 100 - - - - - - - - - - - -
Técnico 40 22 55 18 45 1 1 100 - - 2 1 50 1 50
Administrativo 45 33 73 12 27 13 10 77 3 23 - - - - -
Total 112 60 47 52 53 16 11 69 5 31 3 1 34 2 66
* Não fazem parte dessa estatística aprendizes e estagiários, pois possuem contratos temporários.

Número total e percentual de colaboradores por categoria funcional e por faixa etária – 2017* GRI 405-1

  FEBRABAN infi CED
Categoria funcional Abaixo de 30 anos De 30 a 50 anos Acima de 50 anos Abaixo de 30 anos De 30 a 50 anos Acima de 50 anos Abaixo de 30 anos De 30 a 50 anos Acima de50 anos
  Total % Total % Total % Total % Total % Total % Total % Total % Total %
Diretoria - - 4 29 10 71 - - - - 1 100 - - - - 1 100
Gerência - - 7 58 5 42 - - - - 1 100 - - - - - -
Coordenação - - 1 100 - - - - - - - - - - - - - -
Técnico eAdministrativo 23 27 52 61 10 12 6 43 8 57 - - - - 2 100 - -
* Não fazem parte dessa estatística aprendizes e estagiários, pois possuem contratos temporários.

Número total e taxas de novas contratações de empregados e rotatividade de empregados por faixa etária e gênero – 2017 GRI 401-1



Número de funcionários contratados e taxa de novas contratações*

  FEBRABAN infi
Faixa etária Mulheres Homens Mulheres (%) Homens (%) Mulheres Homens Mulheres (%) Homens (%)
Abaixo
de 30 anos
 2 1 15,38 16,67 - - - -
De 30 a50 anos 8 3 19,05 11,54 2 - 33,33 -
Acima
de 50 anos
 - 1 - 5,00 - - - -
* Não fazem parte dessa estatística aprendizes e estagiários, pois possuem contratos temporários.

Número total de funcionários desligados e taxa de rotatividade*

  FEBRABAN infi
Faixa etária Mulheres Homens  Mulheres (%) Homens (%) Mulheres Homens Mulheres (%) Homens (%)
Abaixo
de 30 anos
 1 1 7,69 16,67 - - - -
De 30 a50 anos 7 3 16,67 11,54 1 - 17,00 -
Acima
de 50 anos
 3 1 60,00 5,00 - - - -
* Não fazem parte dessa estatística aprendizes e estagiários, pois possuem contratos temporários.
Observação: em 2017, para a CED, não houve movimentação quanto ao número de contratados e/ou desligados.


NÚMERO MÉDIO DE HORAS DE TREINAMENTO POR FUNCIONÁRIO, DISCRIMINADO POR CATEGORIA FUNCIONAL E GÊNERO – 2017 GRI 404-1



FEBRABAN
Horas de treinamento disponibilizadas*

Categoria funcional Total de horas para funcionários, por categoria funcional   Total de horas para mulheres, por categoria funcional  Total de horas para homens,por categoria funcional  
Gerência 129 13 116
Técnico 831 460 371
Administrativo 318 226 92
Total 1.278 699 579
* A FEBRABAN consolida os dados de horas de treinamento para funcionários CLT.

Média de horas de treinamento frequentadas

Categoria funcional Média de horas por funcionário, por categoria funcional   Média de horas para mulheres  Média de horas para homens 
Gerência 10,75 4,33 12,89
Técnico 20,78 20,91 20,61
Administrativo 7,07 6,85 7,67
Total 11,41 12,89 11,13


INFI*

Horas de treinamento disponibilizadas Média de horas de treinamento frequentadas
Categoria funcional Total de horas para funcionários   Total de horas para mulheres, por
categoria funcional
 Média de horas por funcionário, por
categoria funcional 
 Média de horas para mulheres 
Gerência - - - -
Técnico 34 34 34 34
Administrativo 199 199 15,31 19,90
Total 233 233 14,56 21,18
* O INFI consolida os dados de horas de treinamento para funcionários CLT.
Observação: Em 2017, não participaram funcionários homens.


EFICIÊNCIA NO USO DE RECURSOS GRI 103-2 | 103-3

A FEBRABAN adota medidas de ecoeficiência em suas dependências a fim de otimizar o uso de água, energia, papel, entre outros.

Em um edifício, a FEBRABAN ocupa três andares com um total de 2.190 m² de área útil. A maior parte dos gastos em energia elétrica é referente ao uso de ar-condicionado para abastecer as estações de trabalho e as salas de reuniões.

Ressalta-se que a FEBRABAN realiza análise mensal do consumo de energia e, periodicamente, promove ações para sua redução, como substituição de 200 lâmpadas fluorescentes por lâmpadas de LED em 2017. Para o próximo ano, está prevista a troca de mais 400 unidades.

Em busca da modernização e redução no consumo de energia elétrica, o condomínio onde a FEBRABAN está localizada instalou 118 painéis fotovoltaicos em sua cobertura para atender a todas as demandas de áreas comuns. A obra foi finalizada em dezembro de 2016 e aguarda liberação para geração de energia. GRI 302-4

Em 2017, o consumo de energia teve aumento de 18% em relação ao período anterior, devido à instalação de sistema de ar-condicionado com alta disponibilidade para operação ininterrupta dos servidores. GRI 302-4

Consumo de energia (GJ) GRI 302-1
Consumo de energia (GJ)

Para melhor gestão do uso de energia, a FEBRABAN também passou a contabilizar o consumo de combustível dos dois automóveis de propriedade da empresa. Em 2017, foram 1.575,84 litros de gasolina (50,77 GJ), ante 1.560,05 (50,26 GJ) no ano anterior. GRI 103-2 | 103-3 | 302-1

Em 2017, também foram instalados medidores independentes de água em cada andar, o que permite o acompanhamento do consumo e incentiva o uso consciente desse recurso.

Em relação ao descarte correto de materiais, em 2017, a FEBRABAN destinou mídias digitais (fitas, CDs, DVDs) de forma segura e ecologicamente correta por meio de uma empresa especializada.

Nesse sentido, a FEBRABAN também iniciou projeto voltado à otimização da produção documental, que resultará na redução de impressões e cópias ao subsidiar os usuários na identificação dos documentos de valor legal e/ou histórico que justifique seu arquivamento, de forma a contribuir para um desenvolvimento sustentável.

Vale mencionar ainda que, com o objetivo de flexibilizar a participação remota de funcionários da FEBRABAN e dos representantes dos associados em reuniões externas, foi implantado um moderno sistema que permite a realização de videoconferências, audioconferências e webconferências a partir da própria estação do usuário, o que gera redução de tempo, de custos de deslocamento e de recursos, além de proporcionar maior participação nas reuniões.

Desde a implantação dessas novas soluções em abril de 2017, foram realizadas 761 videoconferências e 754 audioconferências e webconferências.